Crianças e adolescentes não estão bebendo a quantidade ideal de água


Postado em 10/09/2018



É fato que crianças e adolescentes não estão consumindo líquidos adequadamente, especialmente água, aponta estudo recente publicado no European Journal of Nutrition. De acordo com os pesquisadores, a hidratação insuficiente nessas faixas etárias pode prejudicar o desempenho físico e cognitivo, afetando o funcionamento do organismo.
 
A avaliação realizada na América Latina (México, Brasil, Argentina, Uruguai) e Ásia (China, Indonésia), revelou que, além de não atingirem as metas estabelecidas por autoridades de saúde, crianças e adolescentes estão consumindo em excesso alguns tipos de bebida com alto teor de açúcar – como refrigerantes e sucos industrializados –, o que, por consequência, aumenta o risco de obesidade, diabetes (tipo 2) e problemas cardiovasculares.
 
Na visão de profissionais da saúde e de especialistas, a quantidade de água necessária para o corpo depende de alguns fatores, como peso e idade. No entanto, existe um cálculo baseado no peso corporal usado para indicar qual deve ser a quantidade de água ingerida: peso X 0,03. Portanto, uma criança de 30 quilos deve ingerir cerca de 1 litro por dia. Ainda assim, recomenda-se que a ingestão de água seja baseada na sede, que é um sistema de defesa do organismo para evitar a desidratação, que pode causar dores de cabeça, cansaço, tontura e fraqueza.
 
As bebidas analisadas pela equipe foram água (torneira e garrafa), leite e derivados, bebidas quentes (café e chá), sucos naturais, bebidas industrializadas com alto teor de açúcar (refrigerantes, energéticos, bebidas esportivas, chás e sucos artificiais) e bebida alcoólica. Os resultados mostraram que, entre os países latinos, o Brasil foi um dos poucos em que o consumo diário de água atingiu todas as crianças (cerca de 369mL/dia); embora as uruguaias tenham bebido mais (500mL). Já entre os adolescentes o consumo foi maior no Brasil (505mL/dia). Apesar disso, os valores estão abaixo do recomendado.
 
Os participantes – com idade entre 4 e 17 anos – foram orientados a registrar a ingestão de líquidos ao longo do dia e da noite durante sete dias. O tipo de bebida, volume e tamanho do recipiente também foram relatados, assim como o local onde foi ingerido e se foi associado a sólidos. Vale lembrar que os dados foram coletados em 2016 por uma equipe representada por diversas instituições internacionais, entre elas a British Dietetic Association, no Reino Unido, e o Instituto Nacional de Pediatria, do México.
 
-----------------------
 
Conheça os cursos da Pós Estácio, especialmente a especialização em Nutrição Pediátrica, Escolar e na Adolescência e verifique detalhes a respeito da Nutrição voltada a grupo de pessoas em determinadas faixas etárias. 

0800 378 2246



Copyright © Pós Graduação Estácio 2018