Educação no topo das prioridades


Postado em 08/10/2018



É de extrema importância para a sociedade que a educação ocupe papel de destaque no cenário brasileiro. Ressalta-se que se essa iniciativa for realizada, a probabilidade de atingir um ensino de qualidade é grande. Se há uma falta de estímulo por parte dos profissionais da escola, e principalmente o desinteresse das famílias em relação ao que acontece com seus filhos no ambiente escolar, essas questões precisam ser compreendidas e avaliadas.
 
Hoje, é possível afirmar: os grandes problemas identificados na educação são: exclusão, evasão, retenção e baixo nível de aprendizagem.
 
Uma pesquisa realizada pelo Instituto Paulo Montenegro revelou que 74% dos brasileiros são analfabetos funcionais, ou seja, não são capazes de realizar a leitura de um texto como este devido à dificuldade de interpretação. Por exemplo, de cada 4 pessoas, somente uma consegue entender um texto complexo. Na atualidade, momento no qual a globalização lidera, não há como sobreviver sem ter o domínio de competências básicas, como essa.
 
O ideal, nesse sentido, é que a escola atente para essa problemática e os profissionais envolvidos no processo de aprendizagem consigam levar as suas percepções adiante. Assim, o governo, no sentido de criar condições para melhor adequação do fator educacional, deve investir em mais recursos, em instituições de estrutura satisfatória, além de professores cada vez mais capacitados, para estabelecer uma política de longo prazo.
 
Se houver, então, uma união real entre educação e poder público, as expectativas de oferta de ensino qualificado para todo cidadão brasileiro podem ser tornar cada vez mais complementares e essenciais. 
 
 
---------------------
 
 
Acompanhe mais informações a respeito das disciplinas e do conteúdo programático. 
 

0800 378 2246



Copyright © Pós Graduação Estácio 2018