Liberação miofascial e sua relação direta com a prática esportiva


Postado em 05/11/2018



Utilizada em atividades físicas, a massagem de liberação miofascial é uma das principais alternativas usadas na prevenção de dores e lesões. Cada vez mais procurada por atletas de fisiculturismo e frequentadores de academia em geral, ela previne as dores musculares, melhora a circulação sanguínea e a contração do músculo, além de contribuir na recuperação pós-treino, agindo ainda em benefício do rendimento esportivo. 
 
A fascia é um tecido conjuntivo que recobre todo o corpo, assim como um véu protetor. Sua função é evitar o contato ou atrito entre os músculos quanto flexionados. Dessa forma, previne uma dor que impediria o ser humano de conseguir se mexer. 
 
Porém, posturas inadequadas, movimentações diárias, tensões musculares e até mesmo a ação da gravidade, podem tornar a camada miofascial mais rígida e aderente com os músculos. Caso o problema se agrave, os movimentos podem ser prejudicados, a postura é comprometida e o indivíduo perde força muscular. 
 
As massagens de liberação miofascial, que podem serem feitas com rolos de espuma, bastões ou inclusive mãos; diminuem as tensões na fascia e limitam possíveis danos físicos. O tratamento com lentas aplicações de pressão nos lugares certos, sempre auxiliado de um profissional qualificado, é ótimo para pessoas de qualquer estilo de vida, sejam atletas ou não, desde que com aval do médico responsável. 
---------------
 
Caso tenha interesse de conhecer mais sobre essas e outras alternativas na recuperação de lesões, fique atento ao curso de Pós-Graduação em Reabilitação do Membro Superior e da Mão - Tratamento e Confecção de Órteses, da Estácio. As inscrições estão abertas com turmas no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Consulte mais informações! 
 
 
Fontes:
 
 

0800 378 2246



Copyright © Pós Graduação Estácio 2018