Mais da metade dos jovens acompanhados pelo SUS se alimentam mal


Postado em 08/11/2018



Os adolescentes acompanhados pelos serviços de atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS), estão se alimentando mal. Dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), apontaram que, em 2017, 55% deles consumiram produtos industrializados regularmente, como macarrão instantâneo, salgadinho de pacote ou biscoito salgado. Além disso, 42% desses jovens ingeriram hambúrguer e/ou embutidos; e 43% biscoitos recheados, doces ou guloseimas. 
 
Para o coordenador-substituto de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Eduardo Nilson, os jovens precisam se atentar mais à alimentação adequada. “Dados revelam que adolescentes com obesidade aos 19 anos têm 89% de chances de serem obesos aos 35 anos, por isso é necessário investir na promoção de uma alimentação adequada e saudável, especialmente na infância e na adolescência”. 
 
O balanço também trouxe dados por região, que mostram que o Sul do país é o que apresenta a maior quantidade de jovens consumindo fast food ou alimentos industrializados, com 54% e 59% respectivamente. Já, o Norte, vem com o menor percentual nesses dois grupos, com 33% e 47%, respectivamente. Quando o assunto envolve biscoitos recheados ou guloseimas, a região Sul também está na frente (46%), mas empatada com os jovens nordestinos (46%).
 
-------------------------
 
Atentar a fatores que se relacionam diretamente com a dieta alimentar seguida por jovens e adolescentes é essencial aos profissionais da nutrição, por exemplo. 
Conheça a Pós em Nutrição Pediátrica, Escolar e na Adolescência e faça a diferença na sua área. 
 
Acompanhe ainda o conteúdo: Vitamina B1 e Transtornos Metabólicos 
 

0800 378 2246



Copyright © Pós Graduação Estácio 2018