O papel do enfermeiro na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)


Postado:


A correria diária na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) começa no momento em que o paciente é admitido no local e, a partir daí, inicia-se um longo processo de tratamento. O enfermeiro, para dar conta de toda a pressão, precisa ser proativo e atento a tudo, além de exercer diversas funções ao mesmo tempo. 
 
Os objetivos da profissão envolvem administrar a parte higiênica do paciente (como os banhos), os curativos, medicações e, principalmente, a hemodinâmica (relacionada à circulação do sangue). Ao mesmo tempo, precisa estar responsável pelos demais colaboradores da UTI e acompanhar o enfermo próximo aos leitos.
 
O enfermeiro também exerce um papel primordial na educação e na saúde, uma vez que atua no processo de treinamento da equipe em situações de trabalho. Dessa forma, humanizando o cuidado do paciente. Para alcançar esse objetivo, é necessário obter conhecimentos de tecnologia, recursos humanos e gestão. 
 
Sendo assim, o curso de especialização torna-se obrigatório, pois, pelas normas da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), só é possível trabalhar na UTI o enfermeiro especializado em terapia intensiva. E o aprofundamento ainda habilita o profissional para a atuação em outros ambientes da Enfermagem. 
 
---------------------------------------------------------------------------------
 
Caso seja graduado na área de Enfermagem e esteja em busca de uma instituição de qualidade para realizar a sua pós-graduação, confira o curso de Enfermagem Intensiva de Alta Complexidade da Estácio. As inscrições estão abertas, não perca!
 
Fontes 
 
Coren DF
Iespe
Enfermagem Online

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2019