Psicologia: sua importância para o desenvolvimento das organizações


Postado em 10/08/2018



A Psicologia Organizacional, inicialmente denominada Psicologia Industrial, foi criada no século XIX durante o processo de estabilização da Revolução Industrial. Na atualidade, consolida-se como uma das principais áreas da Psicologia, analisando o comportamento dos seres humanos no contexto organizacional ou ambiente de trabalho. Dessa forma, psicólogos atuantes na área lidam com diversos problemas relacionados à gestão, e, principalmente, relativos aos desafios envolvendo os recursos humanos. 
 
Partindo da premissa que as pessoas têm diferenças individuais, como valores, emoções e ideias, facilitar a relação entre os colaboradores e adequar a comunicação, a fim de melhorar o desenvolvimento geral da organização, é uma função capaz de ser exercida apenas pelo profissional da área. Sendo assim, a sua presença em empresas ou demais instituições é essencial para a criação de um clima organizacional favorável e equilibrado internamente. 
 
O Psicólogo Organizacional, neste contexto, tem o papel de contribuir com a melhora de desempenho relacionados à área de RH (Recursos Humanos), articulando as ações deste setor junto aos objetivos da organização. 
 
As áreas de atuação são variadas e envolvem desde o recrutamento e seleção de pessoal até treinamento e capacitação dos profissionais, realizando, inclusive relatórios e avaliações de desempenho do ambiente. Lembrando que, somente profissionais de psicologia formados e habilitados, podem aplicar testes psicológicos. Além disso, o profissional especializado em Psicologia Organizacional também pode seguir no ramo de orientação profissional, através do trabalho de coaching.
 
Se é a área de seu interesse, verifique os cursos de Pós-Graduação em Psicologia OrganizacionalAs inscrições estão abertas e as aulas começam neste mês. Aproveite a oportunidade e faça diferença na sua profissão! 
 
Fontes:

0800 378 2246




Copyright © Pós Graduação Estácio 2018