Retrato do cinema e do mercado audiovisual do Brasil


Postado:


Dos poucos setores que mantiveram-se resistentes à crise econômica brasileira desde 2014, o audiovisual é dos principais. Ao contrário do senso comum, o cinema brasileiro continua firme. No ano passado, segundo os dados da Ancine (Agência de Cinema Nacional), desde 2011, a produção de filmes nacionais cresce 10% ao ano. Só em 2014, foram 24,5 bilhões de reais gerados à economia. Para comparar, em 2007, o resultado foi de 8,7 bilhões. 
 
Não é de hoje que o cinema brasileiro adquire prestígio. Filmes como “Tropa de Elite” (2007), “O Menino e o Mundo” (2013), “Boi Neon” (2015) e “Aquarius” (2016) repercutiram em solo nacional e mundo afora, conquistando indicações e prêmios internacionais em festivais de renome, como Tropa de Elite, que ganhou o melhor filme no Festival de Berlim de 2008, e O Menino e o Mundo, no Oscar de 2014.  
 
Além disso, de acordo com o Informe Preliminar de Salas de Exibição de 2018, as obras brasileiras ultrapassaram 20 milhões de ingressos vendidos. Contrariando as expectativas, o audiovisual nacional combate a desconfiança com as produções cinematográficas no Brasil e mostra a capacidade de igualar a qualidade dos filmes estrangeiros. 
 
Quais os motivos para o crescimento da área? 
 
Na perspectiva de Débora Ivanov, presidente da Ancine, a convergência de mídias contribui para o crescimento do setor de entretenimento, pois a originalidade passa a ser mais requisitada pelo consumidor. Outro motivo para o fortalecimento da área encontra-se no Fundo Setorial Nacional, que possibilitou, mesmo no período de crise, o financiamento aos projetos. A Lei da TV Paga, aprovada em 2011, também deve ser lembrada pelo fato de obrigar os canais de televisão por assinatura exibirem - em horário nobre -, no mínimo 3 horas e 30 minutos de conteúdo brasileiro por semana, sendo metade de produção independente. 
 
Como empreender no setor audiovisual? 
 
Motivos para empreender neste mercado existem, assim como apresentados logo acima. Contudo, a capacitação profissional é requisito. Entender de negócios e desenvolver, além da criatividade, o lado administrativo, torna-se um diferencial. Muitos empreendedores iniciantes fracassam nesse ponto, porque desconhecem as leis de incentivos e não gerenciam corretamente os seus projetos. 
 
----------------------------------------------------------------
 
Por isso, a Estácio tem opções diversificadas de cursos de pós-graduação para atender graduados na área de humanas, que pretendem seguir neste ramo. 
 
O curso de Pós em Cinema e Linguagem Audiovisual da Estácio está com inscrições abertas e turmas confirmadas para iniciar no dia 19 de fevereiro.
 
Aos interessados na área de Tradução, os cursos a distância em Tradução Audiovisual, também estão em período de inscrições. Se você deseja saber mais informações, acesse nosso site. 
 
Leia também:
 
Cinema brasileiro e seu progresso 
 
A História da Arte no cinema 
 

Notícias utilizadas como informações no texto

Folha de Sp 

EBC

Uol

Poder 360 
 
Veja 
 

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2019