Uso de Fitoterápicos na Hipercolesterolemia


Postado em 08/08/2018



Com o avanço das indústrias alimentícias e com o cotidiano cada vez mais corrido para a população atual, surge um vilão com uma frequência que vem assustando os profissionais da área da saúde, chamado hipercolesterolemia. Trata-se da alteração do nível sanguíneo do colesterol que por sua vez pode ser isolada ou associada a outras frações lipídicas (dislipidemias). 
 
Essa alteração está associada a vários fatores de origens diversas, porém os hábitos alimentares atuais e o sedentarismo tornam-se os fatores mais propícios para esta alteração bioquímica.O principal risco desta alteração se dá pelo fato que o individuo tende a desenvolver possíveis complicações em seu sistema cardiovascular, sendo, assim, a grande preocupação dos profissionais envolvidos. 
 
As alterações alimentares e a prática da atividade física são fatores que auxiliam e na grande maioria das vezes até corrigem a desordem, porém o tratamento medicamentoso é recomendado pelos médicos envolvidos. Uma das alternativas na conduta nutricional é o uso de fitoterápicos e nutracêuticos com ações para reduzir os níveis de colesterol. Estudos com fitoterápicos vêm demonstrando ações benéficas no tratamento desta desordem bioquímica. Estes, que são muitas vezes prescritos em forma de alimentos ou na forma de fitofármacos, necessitam de um vasto conhecimento no contexto dos fitoterápicos e nutracêuticos. 
 
Como conduta nutricional é comum a prescrição das fibras, o aumento do consumo hídrico e do estrato de alguns vegetais específicos para a redução do nível de colesterol. Além disso, é preciso o envolvimento de uma equipe interdisciplinar para que ocorra alterações no estilo de vida do paciente melhorando, assim, o seu perfil lipídico e recuperando seu estado fisiológico.
 
Atualmente, estudos relacionados à alcachofra, fucusvesiculosos, chá verde, berinjela, dentre outros, tem demostrado bons resultados no tratamento da hipercolesterolemia. Porém, cabe ressaltar que esta alteração bioquímica requer um conjunto de fatores e alterações alimentares, além de mudanças no estilo de vida para uma recuperação do estado bioquímico e uma prevenção e manutenção da saúde.
 
--------------------------------------
 
Quer saber detalhes dos cursos de especialização ofertados na área de Nutrição? Tenha acesso ao conteúdo programático. 
 
Texto por:
Prof° Esp. Alexandre Marcelino da Silva
Nutrição Clínica 
Fitoterapia e Suplementação Nutricional
Mestrando em Ciências e Tecnologia em Saúde
Membro da Sociedade Brasileira de Hepatologia-SBH
 
 
 

0800 378 2246



Copyright © Pós Graduação Estácio 2018