A rotina e os Desafios do Profissional de Enfermagem em UTI


Postado:


A atuação em Enfermagem de Terapia Intensiva é muito ampla, podendo atender pacientes em estado de gravidade em diversas especialidades. Além disso, o profissional dessa área pode atuar em hospitais, clínicas e como home care. 
 
A Unidade de Terapia Intensiva é a área hospitalar reservada para a assistência de pacientes críticos e casos de alta complexidade, que necessitam de observação e suporte contínuo. Um ambiente tão importante como esse requer o trabalho de profissionais efetivamente preparados para lidar com as situações mais adversas. 
 
Dessa forma, o trabalho do enfermeiro intensivista exige habilidades, competências e constante aprimoramento em novas técnicas e novidades tecnológicas que podem vir a integrar seu processo de trabalho.
 
A rotina agitada diária de um enfermeiro especializado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) inicia-se no momento em que o paciente é admitido no ambiente hospitalar. O enfermeiro especialista em terapia intensiva, para dar conta de toda a pressão e a responsabilidade a que é submetido, precisa ser proativo e atento ao espaço, à gestão e aos cuidados necessários para com o paciente, além de exercer funções multidisciplinares simultâneas.
 
Os objetivos da função de um enfermeiro intensivista incluem:
 
- Administração da higiene do paciente, como banhos e trocas de roupa, manutenção de curativos, medicações e, principalmente, a hemodinâmica, que está relacionada à circulação do sangue. Ao mesmo tempo, é necessário que o enfermeiro intensivista esteja responsável pelos demais colaboradores da unidade e acompanhe os enfermos próximos aos leitos.
 
- Treinamento de equipes: o enfermeiro intensivista exerce também um papel primordial na educação e na saúde, tendo em vista que atua no processo de capacitação de equipes multidisciplinares em situações diversas e adversas de trabalho. 
 
Este é um importante trabalho de humanização e cuidado com o paciente. Para atingir esses objetivos, é necessário que o profissional obtenha conhecimentos em tecnologia, recursos humanos e gestão, assuntos bastante abordados nas grades de cursos de pós-graduação em Enfermagem Intensiva.
 
dados de quanto ganha um enfermeiro
 
Assim, segundo as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o curso de especialização torna-se obrigatório para profissionais que desejam se especializar e atuar nessa função específica. O aprofundamento habilita e capacita o profissional de enfermagem para trabalhar na unidade de terapia intensiva e em outros ambientes de enfermagem.
 
Contudo, diferentemente do que muitos pensam, a UTI não é necessariamente um ambiente onde o profissional intensivista lida apenas com pacientes terminais. Enfermeiros que pretendem atuar na área devem estar preparados para lidar com fatalidades, mas essa é uma área hospitalar na qual o profissional implementa o suporte avançado de vida, e todos os recursos e tecnologias são empregados para que o paciente tenha a chance de sobreviver, mesmo em quadros críticos.
 
Leia mais:
 
O trabalho e cuidado da Enfermagem Intensiva Na UTI
 
 
 

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2020