Conscientização sobre linfomas: o que são, quais os sintomas e como é diagnosticado


Postado:


15 de setembro é o Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas, um tipo de câncer ou tumor maligno do sistema linfático. 
 
As informações verdadeiras são as nossas grandes aliadas quando o assunto é conscientizar e alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce dos linfomas. Saiba o que são, quais os sintomas e como identificar os linfomas. 
 
Segundo estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a cada três anos são diagnosticados cerca de 12 mil novos casos de linfoma não Hodgkin.
enfermeiro na oncologia

O que são linfomas?

Em linhas gerais, os linfomas são um tipo de câncer do sangue, assim como a leucemia, que acomete o sistema linfático, parte do nosso sistema de defesa, que é composto por diversas estruturas: vasos linfáticos, órgãos linfoides, linfonodos, ductos linfáticos, tecidos linfáticos e capilares linfáticos. Nessas estruturas circula parte dos glóbulos brancos, inclusive linfócitos.
 
Quando os linfócitos e seus precursores no sistema linfático tornam-se malignos, surgem os linfomas. 

Tipos de linfoma

Segundo a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale), os linfomas estão divididos em dois tipos, que são divididos em outros subtipos: Linfoma de Hodgkin (LH) e Linfoma não Hodgkin (LNH), sendo este último o mais agressivo.
 
A diferença entre esses dois tipos de linfoma está na presença das células de Reed-Sternberg, que podem ser detectadas por meio da biópsia do linfonodo (gânglio) acometido. 

Sintomas dos linfomas

Ambos os casos de linfoma podem ocorrer em qualquer faixa etária, porém, o Hodgkin é mais comum na faixa etária entre 15 e 40 anos, com mais incidência entre 25 e 30 anos. Por isso, é importante ficar atento aos sintomas.
 
De acordo com o A. C. Camargo Cancer Center, os sintomas dos linfomas são:
• Febre
• Suores noturnos intensos
• Erupção cutânea avermelhada, disseminada pelo corpo
• Náusea, vômitos ou dor abdominal
• Perda de peso inexplicável
• Cansaço
• Coceira
• Tosse ou dificuldade para respirar
• Dor de cabeça e dificuldade de concentração
• Aumento do fígado ou baço
• Tosse e dificuldade para respirar
 

Como os linfomas são diagnosticados

Se houver suspeita de linfoma, o exame realizado para diagnóstico é a biópsia da região afetada. Geralmente, um gânglio aumentado é retirado; posteriormente o material é submetido a uma série de testes e estudos que definem o tipo, o subtipo e o estágio do linfoma.
 

Tratamentos mais comuns 

Após o diagnóstico, será determinado o melhor tratamento para a remissão da doença, que geralmente pode envolver quimioterapia ou radioterapia. Além desses tratamentos, existem outras opções, como transplante de células-tronco hematopoiéticas, transplante de medula e imunoterapia. 
 

Atuação do Enfermeiro Oncológico no tratamento de linfomas

Durante o processo de diagnóstico e tratamento dos linfomas, uma equipe multidisciplinar será necessária para acompanhar todas as etapas.
A equipe de cuidados multidisciplinar de saúde para tratar Linfoma não Hodgkin inclui os seguintes profissionais: médicos hematologistas e oncologistas, enfermeiros oncológicos, nutricionistas, dentistas, terapeutas, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais.
 
Dentro dessa equipe multidisciplinar, que poderá garantir o atendimento clínico humanizado, está a importante figura do enfermeiro. Para tal função, será necessário que o profissional esteja qualificado e preparado para lidar com os desafios do tratamento contra o câncer. 
 
Uma das maneiras para estar preparado para lidar com o dia a dia do tratamento de pacientes com linfomas é a busca recorrente por atualização profissional e pela obtenção de conhecimentos específicos em oncologia. Assim, um dos caminhos pode ser a realização de uma Pós em Enfermagem Oncológica.
 
O curso é ofertado na Estácio nas modalidades EAD e presencial, e oferece subsídios para atuar em todos os níveis de assistência à saúde e assistência especializada aos indivíduos e com câncer e suas famílias.
enfermeiro na oncologia
É importante que haja conscientização sobre os linfomas, de modo a facilitar o diagnóstico precoce e, consequentemente, os tratamentos. Por isso, os exames periódicos sempre devem ser feitos, e, em caso de suspeita e do aparecimento dos sintomas citados acima, procure por um médico.

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2020