O papel da fisioterapia no desempenho e na recuperação da seleção feminina de futebol


Postado:


Após um desempenho excepcional na Copa do Mundo de Futebol Feminino, a seleção brasileira foi eliminada nas oitavas de final pelas anfitriãs da seleção francesa. Após a desclassificação, as atletas da seleção estão de volta ao Brasil com muita alegria e orgulho, além do recorde de 17 gols que tornou a jogadora Marta a maior artilheira em Copas do Mundo, superando o alemão Miroslav Klose.

A centro avante Cristiane desembarcou ainda mancando após uma lesão sofrida na prorrogação das oitavas, quando tentou um chute do meio de campo para surpreender e encobrir a goleira francesa. Marta, que seguiu direto para os Estados Unidos após o fim do campeonato, também se recupera de lesões que sofreu em treinos antes mesmo do início da Copa. A recuperação tem sido feita com sessões de fisioterapia.

 

A importância da fisioterapia para atletas

O acompanhamento fisioterápico é fundamental para praticantes de diversas modalidades na prevenção de lesões e no alívio para dores comuns em atletas de alto rendimento. A fisioterapia esportiva contribui para um menor tempo de tratamento de lesões, cumprindo o papel de reabilitar atletas e assegurar que eles estejam em condições de retornar rapidamente à prática esportiva. Esse trabalho acontece por meio de avaliações de elementos de função, como força, rapidez, flexibilidade, agilidade, equilíbrio e resistência. Assim, é possível prevenir lesões e otimizar o rendimento físico do atleta.

Esse trabalho aplicado em atletas é bastante diferente de outras modalidades da fisioterapia, pois deve ser rápido, funcional e efetivo para que o paciente possa executar todas as funções de seu corpo, músculos, ossos e articulações com máximo desempenho e amplitude. Para isso,é necessária a integração do trabalho estático e a reeducação dos atos motores específicos da modalidade esportiva. Cada modalidade exige um tratamento adequado para cada caso. Em esportes com mais impacto, como vôlei, corrida, futebol e basquete, existe a probabilidade de desencadear problemas nos ombros, quadril, joelhos e tornozelo. Essas lesões, quando não tratadas corretamente, podem evoluir para quadros graves como bursites e artrites, entre outros.

 

O trabalho do fisioterapeuta na recuperação de atletas

Espera-se que o profissional de fisioterapia aplique seus conhecimentos ortopédicos, traumatológicos, fisiológicos e terapêuticos em estratégias que busquem otimizar o rendimento do atleta, criar resistência à fadiga e prevenir fraturas e lesões que possam comprometer sua aptidão e desempenho. Este profissional é responsável por toda a orientação e reintegração do atleta, por isso é importante o desenvolvimento de técnicas que melhor se encaixem em cada situação.

O mercado tem exigido cada vez mais por profissionais capacitados para lidarem em diversas áreas. Com a Fisioterapia não seria diferente! Conheça o curso de Fisioterapia Traumato-Ortopédica da Pós Estácio!

 

Leia também:

Os efeitos da fisioterapia em pacientes cardíacos e sedentários

Fisioterapia Neurofuncional na recuperação de funções motoras

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2019