Psicologia do Esporte: decisiva e de extrema importância no auxílio a equipes de futebol


Postado:


Qual é o papel da Psicologia do Esporte no apoio emocional que envolve os futebolistas e os seus técnicos? 
 
Normalmente, o aspecto psicológico, tão determinante na prática do futebol, é negligenciado pelos clubes e pelas seleções, e isso acontece principalmente porque cuidar de questões conectadas ao mental e ao emocional é algo visto com certo preconceito. 
 
Contudo, de uns tempos para cá, a saúde mental vem sendo discutida cada vez mais na sociedade. Trata-se de um movimento muito importante em todas as áreas, inclusive nas equipes de futebol. 

O que é Psicologia do Esporte?

Psicologia do Esporte é um campo em desenvolvimento, que se especializa na relação entre a mente e os esportes. Existem várias maneiras de se trabalhar. Em primeiro lugar, a Psicologia do Esporte avalia o efeito que o bem-estar mental provoca na prática esportiva e como suas mudanças podem melhorar ou piorar o desempenho nos esportes. Em segundo lugar, avalia como o esporte muda o psicológico e em que contextos a participação em esportes pode ser usada para mudar radicalmente a maneira como as pessoas pensam e sentem.

A importância da Psicologia do Esporte

O trabalho com a Psicologia do Esporte ainda sofre resistência entre os dirigentes esportivos, pois a imagem que se tem dos jogadores é de pessoas que não podem fraquejar sob quaisquer circunstâncias e não devem apresentar sinais de fragilidade psicológica. 
 
Contudo, recusar o aspecto emocional, comportamental e psicológico pode interferir no desempenho dos atletas e suas equipes, mais ainda na redução de concentração e no aumento de ansiedade, que podem provocar erros nas finalizações e nos passes. Além disso, é importante destacar que não só os jogadores precisam de ajuda, mas os técnicos também. 
 
Um estudo realizado pela Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol (FIFPro) mostrou que o número de casos de depressão entre atletas é superior ao da população geral.
 
Relativizar ou desconsiderar essas questões pode ser prejudicial não só para o desempenho do time, mas na vida pessoal do esportista também.
 
Você também pode gostar de:
+ Psicologia analítica: saiba mais sobre a importância da abordagem Junguiana
+ Transtornos psicológicos mais comuns durante a pandemia de Covid-19
+ Quais os cursos de pós para profissionais que atuam com futebol e futsal?
 
Muitos futebolistas, inclusive, vêm de origem humilde, e para alcançar o sucesso no esporte, visando a mudanças em suas condições sociais, abrem mão da juventude em prol da carreira. Dessa forma, caso não seja realizado um suporte psicológico desde as categorias de base (assim como exigem o Estatuto da Criança e do Adolescente e a “Lei Pelé”), o jogador alcançará o nível profissional com fragilidades. 

Benefícios da Psicologia do Esporte

Como vimos anteriormente, o aspecto psíquico e emocional dos jogadores e das jogadoras de futebol é fator determinante para a vida pessoal dos atletas, bem como para a prática esportiva em si.
 
Assim, existem diversos benefícios na implementação do cuidado e da atenção da Psicologia do Esporte nos clubes de futebol, entre os quais podemos citar:
 
• Manutenção da saúde mental e tratamento de transtornos psicológicos.
• Desenvolvimento da motivação e da autoconfiança.
• Diminuição de tensões e aprendizado de como lidar com a ansiedade pré-jogo.
• Autoconhecimento e autocontrole em campo.
• Auxílio na prevenção de lesões.
 
Gostou do assunto e quer conhecer mais? Compartilhe este conteúdo com seus colegas.
 

 

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2021