Alimentos Funcionais: Conheça suas Influências na Alimentação e na Saúde


Postado:


Cada vez mais, a mídia tem falado sobre alimentos funcionais, em reportagens ou até mesmo em anúncios de produtos com promessas de benefícios à saúde. Entretanto, poucos sabem qual a verdadeira função desses alimentos. 

O que são alimentos funcionais?

Alimentos funcionais são frutas, legumes e verduras, entre outros alimentos, que oferecem benefícios à saúde que vão além de suas conhecidas funções nutricionais básicas. Eles podem, por exemplo, diminuir o risco de diabetes e câncer, entre outras doenças. Todavia, é necessário ter consciência de que esses alimentos não atuam como medicamentos.
 

Como consumir alimentos funcionais da melhor maneira?

Para que os alimentos funcionais cumpram os seus benefícios, é preciso consumi-los de maneira regular, incluindo na alimentação, de forma efetiva, vegetais, frutas e cereais integrais, uma vez que grande parte dos componentes ativos estudados se encontram nesses alimentos.
 
Para quem deseja se beneficiar das propriedades dos alimentos funcionais, também é importante fazer concessões, substituindo parte do consumo de carne bovina e embutidos, entre outros produtos à base de carne vermelha, por soja e derivados, ou por peixes. No caso de alimentos funcionais industrializados, é necessário estar atento e pesquisar a respeito do produto, avaliar sua eficácia conforme pontuações de pesquisas sérias. Para produzir resultados eficazes, é preciso seguir instruções do rótulo e utilizar o alimento conforme recomendado pelo fabricante.
 

Alguns alimentos funcionais e para que podem ser utilizados

Os alimentos funcionais devem ser consumidos com o objetivo de utilizar suas propriedades nutricionais na melhora da qualidade e da expectativa de vida, pois, devido às suas propriedades, reduzem o risco de doenças crônicas, como o câncer e o diabetes.
 
Sardinha, sementes de chia e nozes são alimentos ricos em ômega 3, que ajuda a diminuir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Esses alimentos também combatem as inflamações e ajudam a melhorar a capacidade cerebral.
 
Tomate, goiaba e melancia têm grandes quantidades de licopeno, um antioxidante que diminui o colesterol e o risco de desenvolvimento de câncer de próstata.
 
Iogurte e kefir são alimentos com probióticos, bactérias boas que regulam o intestino, evitando a prisão de ventre e prevenindo o aparecimento de câncer de cólon. 
 
Milho, kiwi e abobrinha são ricos em luteína e em zeaxantina, que também são antioxidantes que evitam a degeneração macular e o aparecimento de cataratas.
 
Chá verde, uva roxa e vinho tinto são alimentos com catequinas, que ajudam a prevenir vários tipos de câncer, além de fortalecer o sistema imunológico.
 
Milho e soja possuem fitosteróis, que ajudam a baixar o colesterol e a reduzir o risco do aparecimento de doenças cardiovasculares.
Farelo de cereais, maracujá e amêndoas com pele são ricos em fibras e ajudam a regular o intestino, diminuindo as chances de câncer de cólon.
 
Contudo, é preciso ter em mente, também, que alimentos funcionais só apresentam eficácia de funcionamento quando combinados com uma dieta balanceada. Não adianta utilizar um alimento para controlar o colesterol, por exemplo, se isso não for combinado com uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol.
 
LEIA TAMBÉM:
 
Entenda a importância de uma avaliação nutricional antes de uma dieta
 
A importância da reposição de nutrientes na dieta vegetariana
 

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2020