Coronavírus: Dicas para o profissional autônomo enfrentar a crise


Postado:


Os efeitos das medidas protetivas do coronavírus, que incluem isolamento social e fechamento do varejo, têm sido arrasadores para a economia. Essas medidas, que precisam ser respeitadas, afetam diretamente os ganhos dos profissionais autônomos.

O aumento dos casos de coronavírus colocou o Brasil em quarentena, e o reflexo disso foi o cancelamento de eventos, o fechamento de estabelecimentos e a diminuição de clientelas. Nessa dura realidade, todos nós estamos perdendo alguma coisa.
 
Para os profissionais que não têm uma boa reserva emergencial para enfrentar a crise, a diminuição da renda pode significar um momento de dificuldade financeira. 
 
Veja algumas dicas que separamos para ajudar você a passar por essa crise:

1. Pare, respire e pense!

Em momentos de crise, é muito comum que fiquemos desorientados com a situação. Mas, calma! Para tudo na vida tem um jeito, inclusive para os momentos difíceis.
 
Por isso, antes de tomar qualquer decisão sobre o futuro do seu negócio, tenha calma para ver com clareza o que de melhor pode ser feito nesse momento com os recursos disponíveis. 

2. Projete cenários – e estratégias

Analise a situação geral da sua área e do seu trabalho para poder, então, projetar cenários futuros e traçar estratégias para cada uma das possibilidades.
 
Você deve estar preparado e saber o que fazer se a crise durar um, dois ou três meses. Um planejamento bem-estruturado leva em conta objetivos a ser alcançados em curto, médio e longo prazo. 
 
maratona pós estácio

3. Não espere a ajuda cair do céu

Faça pelo seu negócio, por seus funcionários e por você mesmo! Apesar das medidas implementadas pelo governo para ajudar os autônomos, é necessário estar ativo durante esse cenário. Nada de ficar esperando à deriva!
 
Você já pensou em ter um fundo de emergência? Tente aprender com esse momento de crise e veja o que poderia ser corrigido no seu negócio, para que, futuramente, você esteja preparado para qualquer cenário.

4. Seja criativo

Você já pensou numa versão online dos seus projetos? Tenha criatividade para adaptar suas atividades e realizá-las mesmo a distância.
 
Já se o seu negócio não pode migrar para o home office, sempre pense em fazer o melhor com o que você tem no momento. Motoristas de aplicativo, por exemplo, podem pensar em maneiras de não se expor e de não expor seus clientes, como reforçar as medidas de higiene.
 
Num mercado em recessão, o importante é manter a criatividade e inovar. É assim que você vai se diferenciar de todos aqueles que prestam esse mesmo serviço ou oferecem o mesmo produto. 

5. Contenha gastos

Antes de tudo, você precisa saber quanto de dinheiro precisa para que seu negócio sobreviva. Não estamos falando de conseguir lucro, mas de conseguir sobreviver no mercado, afinal, esse é um momento de crise.
 
Pense, também, em rever suas dívidas e, se necessário, renegociar. Algumas medidas podem ser tomadas, como o parcelamento das dívidas ou o adiamento do seu pagamento. Isso vai depender das negociações que você fizer.
 
O que não se pode fazer é cortar gastos sem analisar muito bem antes, pois isso pode causar um impacto muito negativo no seu negócio. 
 
Sabemos que esse momento pode ser difícil para muitos autônomos, porque a pandemia do coronavírus tem gerado impactos negativos nos mercados. Todavia, mantenha a calma e aja da melhor forma possível, de modo que seu negócio continue a andar.
 

 

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2021