O que é fitoterapia?


Postado:


Tempo aprox. de leitura 3 min.

“Você anda muito nervoso, deveria tomar um suco de maracujá!” É muito comum ouvir frases como esta, que aliam condições de enfermidade ao uso de alguma planta que atenue os sintomas. Dessa forma, com o avanço nas pesquisas da área médica e o estudo de plantas, surgiram os fitoterápicos.

Vamos descobrir sobre fitoterapia juntos?

 

São conhecidos como fitoterápicos os medicamentos cuja matéria-prima é exclusivamente de origem vegetal. De uma única planta é possível utilizar o caule, a raiz ou as folhas para a formulação de medicamentos fitoterápicos. Destaca-se que não são considerados fitoterápicos os medicamentos que contêm substâncias ativas isoladas, bem como a sua associação com extratos vegetais.

Para que seja considerado fitoterápico, além de se considerar o conhecimento tradicional sobre a espécie vegetal em questão, o medicamento deve ter sua ação comprovada através de estudos científicos farmacológicos e toxicológicos, a fim de se confirmar sua qualidade, sua aplicabilidade, sua ação e também seus riscos de uso.

A diferença entre fitoterapia e uso de plantas medicinais

É necessário entender que plantas medicinais são aquelas comumente usadas para aliviar sintomas ou até mesmo para curar doenças. Em geral, as pessoas fazem uso desse tipo de planta por meio do consumo de chás, infusões, macerados e sucos, entre outras formas.

Já a fitoterapia surge a partir do uso da planta medicinal de maneira industrial, para a obtenção de um medicamento. O processo de industrialização é importante para evitar contaminações, além de dosar de maneira correta a quantidade de princípio ativo adequada para consumo. Isso é essencial para evitar intoxicações.

prescrição sobre fitoterápicos

Precauções quanto ao uso de fitoterápicos

É comum que as pessoas acreditem que, por ser um produto natural, o fitoterápico não causa problemas de saúde. No entanto, sabe-se que os fitoterápicos, assim como todo tipo de medicação, podem levar a problemas sérios se não forem usados corretamente, em doses adequadas e sob a supervisão de um profissional.

Ao utilizar um medicamento fitoterápico, é necessário estar atento à data de validade e ao registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), bem como às orientações de modo de uso. Um médico especialista deve ser informado da ocorrência de qualquer sintoma colateral ou desagradável.

Vantagens e benefícios dos fitoterápicos

Fitoterápicos têm seus benefícios confirmados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e, como todo medicamento, devem ser utilizados conforme prescrição e orientação médica, o que também é válido para o uso de plantas medicinais.

Segundo a docente e coordenadora dos cursos de pós em Nutrição e Fitoterapia, Profa. Ma. Gabriela Chamusca, muitas vezes os fitoterápicos são utilizados por apresentarem menos efeitos colaterais em comparação aos medicamentos alopáticos. Além disso, são mais baratos.

Contudo, os medicamentos fitoterápicos são bastante utilizados na medicina e na nutrição, inclusive para substituir remédios sintéticos tradicionais. No entanto, assim como os medicamentos alopáticos, a orientação médica é essencial para que os fitoterápicos sejam eficazes e seguros.

 

Leia Também:

Uso de Fitoterápicos na Hipercolesterolemia

Aplicação de fitoterápicos na nutrição esportiva

0800 378 2246

Outros Links



Copyright © Pós Graduação Estácio 2020